Chica

Faixas dando-se a entregas pusilanimidades,

encruzilhada arbitraria — tua pele é chocolate

Banco reto da noite por-te espreitadela da sombra,

para-brisa empurrando com soco o realce o veneno.

Trapos velhos, despacho de rabada, colírio ressecando os olhos azuis.

Amarrilho cobrindo-se o dourado do vermelho esparrama em meus ombros:

A vontade de te-la chica.

Sangue da linha esbarrada na demora pra domar todos os instintos todas!

As figuras retraídas num par de rodas lado a lado, mas é refreio.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s