Veludo

Em cada verso uma nota dos sonhos

Seus dedos ejetando a brisa que esconde de mim a tua aparência repentina no fabuloso despertar do meu colchão vazio e sem aromas do nosso ninho

Exausta por um cansaço de uma grande festa da noite anterior

Saia! Saia! Saia!

Queiras cuidar de um jardim descendo e subindo por ventura a rede de casa arrebentou no começo da tarde

Retrós engavetados na espera de costurar aquele lindo vestido.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s