Sósia

Procurando pérolas perdidas, dentro do esconderijo desabrochando das pétalas de uma rosa.

Diásporas intermitentes, entre caniços bolorentos do vento. Será que você volta? A minha parte que me cabe ti contorna em escuras sombras.

Acalento das “6:30” fervores desnorteados nas amêndoas; dentes quebrados em um acidente, você tem meu amparo multiverso.

Só fica dentro de casa!

Maylon?

Maylon?

Meu pequeno falcão.

Sonho na noite pedindo socorro.

As bolhas d’água sopesar os arcos céus; revirados no quase tremor dos teus lombos, que desce para o fundo da mansão de cera.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s