Até Cuba

Cada passo em falso assusta a fina casca desta maçã.

O mundo de cristal desmoronando no silêncio da brisa.

Muito pouco é forte, empoleirado no funil da roda gigante, pela própria natureza.

O sol desce nas paredes, em anjos uma misteriosa marcha.

Por trás de seus traços femininos.

Eu me perdi em meus medos.

De mãos dadas, interrompendo o nosso amor em um canto frio.

Ainda aguardo seu último beijo para unir nossas almas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s