De repente

Falando no pé do ouvido silenciando o medo.

Não quero cobranças perto de mim.

Me deixe respirar um ar calmo mergulhado nesse chão de pérolas.

Um aperto de mãos foi um terno e uma gravata.

No curto alcance  dos cabelos despejados num abraço.

As águas correm como lágrimas nessa sexta-feira.

Virando as costas pra você não lembrar desse último cartão postal.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s