Capule

As plantas são imensas a olho nu, as folhas são todas verdes.

Uma fruta vestida com cogumelos com um tom verde branco.

A grama no chão torça meu calcanhar descoberto pela brisa fina do dia.

Havia duas almas vestidas a primeira em ilusão e a segunda com a foice na mão.

Cada vez que os galhos verdes caíam no chão e bebiam leite em todas as direções.

Um poço estava escondido em um quarto escuro e as folhas verdes caíram no buraco negro.

Mesmo os cachorros latindo muito para se divertir na época.

Os desenhos serão expostos nesse caderno para não esquecer este sonho.

Já pensou que a forte união entre o Brasil e o Japão tinha esses cavaleiros a nosso favor.

O susto seria grande, mais nossos filhos precisam sonhar e viver sua infância.

Não precisamos de um escudo!

O dever é continuar escrevendo outros castelos que não são esquecidos.

Meu castelo não é areia é vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s