Essência

Uma lâmina afiada está dilacerando a minha alma.

Um corte alto na ponta do meu peito e vários corações partidos.

No canto solitário da noite eu solto os meus gritos de dor.

Não quero misturas falsas!

Não quero um brilho temporário!

Não quero o teu olhar tão distante!

Sou um poeta solitário que busca em algo a essência das coisas.

Não é tempo de parar!

Não é tempo de se calar!

Não é um sol escuro mais claro do que a lua.

Agora busco um tempo para poder sorrir.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s